Slideshow image

São Paulo - Fornecimento de caixas de papelão em mercado pode acabar


Vereadores discutiram projeto que veta fornecimento de caixas de papelão para transporte de compras

Levar as compras pra casa naquelas caixas de papelão fornecidas pelos supermercados pode estar com os dias contados. A justificativa? Risco à saúde pública. Mesmo antes da polêmica das ‘sacolinhas’ plásticas, muitos supermercados já cediam caixas de papelão usadas para os clientes levarem as compras. Mas um Projeto de Lei discutido nesta quarta-feira (6/5) na Comissão de Saúde da Câmara quer barrar a prática. É que  amostras destas caixas revelaram um alto índice de contaminação por coliformes fecais, fungos e bactérias.

“Esse é um projeto que chama de volta à discussão a distribuição da sacolinha ao invés das caixas de papelão, que é o que está sendo agora negociado junto com os mercados no momento. Essa é uma discussão ampla que a sociedade vai ter que adotar”, esclareceu o vereador Netinho de Paula (PDT).

Outra questão de saúde pública foi trazida pelo superintendente do hospital São Paulo na reunião desta quarta.  Segundo José Roberto Ferraro, o equipamento sofre com a demanda de encaminhamentos. Há fila para as cirurgias e pacientes em macas.

“Uma hiper demanda, uma demanda desregulada do sistema municipal, estadual, federal de saúde que pressiona o hospital São Paulo de uma maneira muito maior do que a nossa capacidade de atender e geram os problemas”, disse.

“É triste ouvir esse tipo de relato. O que a Comissão pode fazer e o que a gente vai fazer é encaminhar uma moção falando do que foi feito aqui, do que foi ouvido e questionar a secretaria. Por que não está sendo feito uma parceria? Não pode ter fomento do município, em virtude de ser uma gestão estadual?  Mas existe sim como ter contrapartida do município na gestão que é estadual”, disse a vice-presidente da Comissão, vereadora Patrícia Bezerra (PSDB).


Seu Nome

Seu E-mail











Edição Edição 145
Rua Pamplona, n. 1188 - sala 73 - Jardim Paulista - CEP 01405-001 - São Paulo - SP - Telefones (11) 3884.6746 / 3884.6661.